O profissional que seleciona

Gestor e gerente de recursos humanos, selecionador de pessoal, headhunter, coach, recrutador e empregador são gente como você. Têm sonhos, problemas, limites e carências. Erram, e mesmo quando acertam nem sempre satisfazem a si ou àqueles com os quais interagem.

Supõe-se que, no exercício do seu mister, sejam altamente profissionais, repletos de habilidades indispensáveis; extremamente observadores e estudiosos da natureza humana, fazendo disso trunfo para um pensar e agir repletos de equilíbrio, ética, sensatez e objetividade. Eis que assim é, porém, nem sempre; não com todos. Como nos vários setores do viver, há aqui também os embusteiros: os sérios e não capazes, os capazes e não sérios, os nem capazes e nem sérios. Continue lendo “O profissional que seleciona”

Etapas de um processo seletivo

O processo seletivo tem objetivo de escolher uma pessoa com o perfil adequado ao cargo disponível na empresa. Aberta a vaga, a mesma é anunciada em jornais, rádio, televisão, internet, cartazes etc; diretamente pela empresa ou através de consultoria (agência de empregos). Já a empresa ou agência consultará currículos disponíveis em seu próprio banco de dados, sites especializados e os que virão a ela em resposta aos anúncios. Não desconsiderar os entregues por amigos, colegas e parentes, por vezes, que trabalham na própria empresa. Sendo o objetivo escolher candidatos com características, qualificações e pretensões compatíveis com as vagas existentes, o currículo bem feito será determinante para um telefonema e uma pré entrevista. Até aqui falamos das etapas do anúncio da vaga, a fonte de consulta e a triagem de currículos. Continue lendo “Etapas de um processo seletivo”

Chá de sumiço

Todas as etapas dos serviços prestados pelo selecionador de pessoal são críticas. A intensidade aumenta quanto mais ele for honesto. Uma das realidades inevitáveis é saber que a manutenção e compensação da sua credibilidade, o trabalho e despesas geradas para o preenchimento de vaga existente dependerão de o candidato aprovado corresponder ao que dele se espera, na prática. Infelizmente, muitas, muitas e muitas vezes, mesmo os mais sérios e capazes selecionadores vêem seu conceito diminuído e colocado em dúvida por causa de candidatos que ele ajudou a empregar e mostraram-se indignos do crédito recebido. Continue lendo “Chá de sumiço”

Se não é sustentável não é cristão!

Não separa e não destina corretamente o lixo reciclável? Larga seu lixo nas praias, parques e quintais de outros? Joga pelas calçadas nas quais caminha ou pela janela do automóvel? Fundos de rios, mares e lagos são o destino do seu lixo eletrônico, sofás, garrafas etc? Não usa racionalmente a água, energia elétrica e combustíveis? Quando são pagos por seu empregador, parentes, amigos ou por instituição pública abusa e desperdiça ainda mais? Quando são da paróquia nem pensa que sua indiferença ajuda a aumentar custos e até a dar prejuízo, sendo co-responsável pela redução ou falta de dinheiro para despesas e investimentos necessários e justificáveis? Contribui para que o país permaneça campeão em desperdício de alimentos – da produção à sua mesa, geladeira e armários? Continue lendo “Se não é sustentável não é cristão!”

Santos e imagens

(CIC 828, 956, 1159 a 1162; CV 419 a 422)

“Imagens são apenas o que são: sinais!”

Imagem é só um objeto ou sinal que lembra a pessoa representada. Ídolo “é o ser em si mesmo”. A quebra duma imagem não destrói o ser que representa; já a destruição de um ídolo implica a destruição da falsa divindade.

A Igreja presta culto de adoração (latria) para Deus e somente para Ele. O reconhecemos como Todo-Poderoso e Senhor do universo. Aos Santos e Anjos a Igreja presta um culto de veneração (“dulia”), homenagem.

Rogando aos Santos, não os consideramos mais que apenas nossos intercessores para com Jesus Cristo, que é o único Medianeiro (1Tm 2, 5), que nos libertou com Seu Sangue e por meio do qual poderemos conseguir a Salvação. A intercessão dos Santos não substitui a única e essencial mediação de Cristo, o único Sacerdote. Uma intercessão “por meio de” Cristo não é paralela nem substitutiva. Sem a mediação única de Cristo nenhuma outra tem poder. Continue lendo “Santos e imagens”

Muito mais que apenas Aécio ou Dilma, PSDB ou PT

Amigos e colegas questionaram por que somente postei artigos de terceiros a tratar da eleição a se encerrar nos próximos minutos. Primeiro, sou apenas um cidadão comum, especialista em coisa alguma; então, sugiro artigos de gente preparada para ponderar com propriedade maior (ainda que minha concordância nem sempre seja plena com o todo que sugeri e que eu desconheça se o articulista é convergente com o que escreve). Segundo, poucos me agraciam com alguma “curtida”, já que só escrevo ou sugiro assuntos ou abordagens que deveriam interessar a muitos (não esperando concordância e sim diálogo, debate etc) e a poucos interessa, infelizmente – este texto resultou longo e pouca gente vai ler. Terceiro, meu tempo é escasso para desperdiçá-lo com o que vige nas redes sociais acerca do assunto destaque dos últimos meses e que a partir desta noite em diante rapidamente cairá no esquecimento das pessoas – quase todas; uma lástima (a não ser que os artifícios vigentes sejam descobertos antes do que ora estimo).

Continue lendo “Muito mais que apenas Aécio ou Dilma, PSDB ou PT”

Olá, família Oliveira

Pelo ano litúrgico, neste domingo de ramos se completou um ano da passagem do meu pai. Pelo ano civil, neste dia 29 de março.

Compartilhar notícias sobre a tentativa de recuperação dele deu origem a este grupo no WhatsApp com membros de diversas famílias que constituem a grande família a partir de João Paulino de Oliveira e Cecília Maria da Conceição Oliveira. Dizemos família Oliveira e sabemos ser formada por dezenas de sobrenomes… Continue lendo “Olá, família Oliveira”

Comunicação

Comunicamos mesmo sem perceber ou querer; até quando a interpretação do que passamos ou recebemos não é precisa. Comunica-se falando, gritando, silenciando, gesticulando, escrevendo, pintando, cantando, lecionando, hesitando, errando etc.; mesmo com mentiras, omissões e más intenções; mesmo com alguma limitação de visão, fala ou audição. Daí a importância da comunicação e seu poder. Daí ser importante que as pessoas se capacitem para fazer leitura crítica: habilidade de perceber se o que leu, viu ou ouviu é uma mensagem clara ou manipulada por interesses de terceiros. Continue lendo “Comunicação”

A delicada área dos empregos domésticos

DOMÉSTICAS

Se existe área na qual se pode construir uma sólida carreira profissional, mesmo com relativamente pouco estudo regular, esta é a área doméstica. Entretanto, embora quase todas as pessoas que atuam ou queiram atuar neste segmento creiam serem capazes de fazer tais serviços, em geral, deixam muito a desejar.

Costumam achar que sabem tudo sem antes terem aprendido. O que já sabem executar não admitem que é para ser aprimorado, permanentemente. Por serem mães, acham-se prontas como babás. Por serem donas de casa, sentem-se prontas como domésticas. Preparam uma refeição trivial e dizem que são cozinheiras… Continue lendo “A delicada área dos empregos domésticos”

Referências pessoais e profissionais

Quando alguém, sob a condição de se prestar a referência pessoal ou profissional, faz comentários positivos, nem sempre diz a verdade. Quando faz comentários negativos, nem sempre diz a verdade também. Conscientemente ou não, além das mentiras, podem ocorrer distorções, omissões e exageros decorrentes de boas ou de más intenções.  Está acesso o estopim para injustiça contra ou a favor de algum(ns) do(s) envolvido(s). Continue lendo “Referências pessoais e profissionais”