A delicada área dos empregos domésticos

DOMÉSTICAS

Se existe área na qual se pode construir uma sólida carreira profissional, mesmo com relativamente pouco estudo regular, esta é a área doméstica. Entretanto, embora quase todas as pessoas que atuam ou queiram atuar neste segmento creiam serem capazes de fazer tais serviços, em geral, deixam muito a desejar.

Costumam achar que sabem tudo sem antes terem aprendido. O que já sabem executar não admitem que é para ser aprimorado, permanentemente. Por serem mães, acham-se prontas como babás. Por serem donas de casa, sentem-se prontas como domésticas. Preparam uma refeição trivial e dizem que são cozinheiras… Continue lendo “A delicada área dos empregos domésticos”

Referências pessoais e profissionais

Quando alguém, sob a condição de se prestar a referência pessoal ou profissional, faz comentários positivos, nem sempre diz a verdade. Quando faz comentários negativos, nem sempre diz a verdade também. Conscientemente ou não, além das mentiras, podem ocorrer distorções, omissões e exageros decorrentes de boas ou de más intenções.  Está acesso o estopim para injustiça contra ou a favor de algum(ns) do(s) envolvido(s). Continue lendo “Referências pessoais e profissionais”

“Ser igual ou ser exemplo?”

O homem que sabe fazer a parte dos outros e não a dele:     

  • Vi essa vaga no jornal e vim para começar a trabalhar.
  • O senhor trouxe currículo, documentos e referências?
  • Não. O anúncio não pedia nada disso, moça!
  • Desculpe, está aqui, com licença (indicando o anúncio no jornal comprado pelo próprio candidato). Mas podemos resolver; o que importa é que o senhor esteja apto para a vaga, não é mesmo?
  • Me dá o endereço da firma que vou lá agora!
  • Calma, não é bem assim. Posso explicar como precisamos fazer e…
  • Então (interrompendo a pessoa que o atendia), para que anunciaram a vaga? Eu vi, estou de acordo com o perfil e se você não me disser qual é a empresa vou denunciar vocês na rádio X e no Ministério (supõe-se, o do Trabalho)!…
  • O senhor está exaltado. Acredito que não seja fácil, mas, assim não poderemos tentar ajudá-lo. Procure se acalmar!
  • Calma? Já deixei meu currículo em todo lugar, sempre dizem que vão me chamar e nunca chamam. Só deixo o currículo aqui se você garantir que o emprego é meu!…

Continue lendo ““Ser igual ou ser exemplo?””

A virtude da misericórdia

Ser misericordioso é ser bondoso sem recessos e exceções, ser disponível sem esperar nada em troca, é ser bom samaritano (Lc 10, 30-35). “A misericórdia é a compaixão que o nosso coração experimenta pela miséria alheia, que nos leva a socorrê-la, se o pudermos” (Santo Agostinho, em A Cidade de Deus). Misericórdia é fé e são obras (CIC 2447).

O senso humano de justiça é “dar a cada pessoa o que lhe é devido”, é “pagar o que se deve”. O princípio divino da virtude da misericórdia supera a justiça, pois, oferece o que é bom com fartura, sem limites, com vontade de perdoar, mesmo quando o destinatário da oferta ainda não a quer aceitar ou não faz por merecê-la (CIC 211 e 2840). Continue lendo “A virtude da misericórdia”

Inevitável e indispensável II

O Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e as Assembleias Legislativas continuarão sendo habitat de lobos e raposas. Mesmos discursos, fantasiosas embalagens, conteúdos medíocres e hipócritas, conforme orientações do Manual do Candidato às Eleições, tais como:

“Você deve constituir amizades de todos os tipos: nomes ilustres, os quais conferem prestígio ao candidato; magistrados, para garantir a proteção da lei. (…) Isso requer conhecer as pessoas de nome, usar de certa bajulação.” Continue lendo “Inevitável e indispensável II”

Nem tão Futurista, nem tão teco teco

Na minha infância, em família, aprendi que ao avião pequeno, antigo e, principalmente, frágil, mal cuidado e superado, chamava-se teco teco. Por outro lado, ao mencionar avião moderno, antes e hoje, imagino que palavras corram risco de serem coadjuvantes das manifestações de admiração ante sua imagem e performance: o conforto, o vôo, as decolagens e pousos. Com ambos se pode chegar ao destino ou ‘cair’ mas as diferenças entre eles são colossais. Não entendo de aviões e apesar do brasileiro Santos Dumont ter se suicidado de desgosto por ver sua invenção utilizada na guerra, a qualquer pessoa é dado saber que essas máquinas maravilhosas só saem do chão e se constituem em êxito comercial, primeiro, após anos de rigorosos estudos, projetos, testes etc, num processo de permanente evolução, que jamais acaba; segundo, se e enquanto alcançarem o interesse e respeito do seu público: clientes. Salvo exceções, em todas as atividades o êxito se alcança sob maior esforço e dificuldade, e, inevitavelmente, convivendo. Continue lendo “Nem tão Futurista, nem tão teco teco”

Traíras e bagres

As atividades profissionais e voluntárias que realizo propiciam conhecer e conviver  com gente bacana e que vale uma boa prosa e da qual se tem saudade.

Por outro lado, o efeito colateral é desperdiçar tempo e por à prova minha paz com profusão de criaturas das quais logo se descobre que a única coisa boa que podem oferecer é a ausência ou o contato absolutamente inevitável. Cuidado suscitado pela lembrança do “dize-me com quem andas e te direi quem és!” Continue lendo “Traíras e bagres”

A substituição

Cláusula presente nos contratos de prestação de serviços firmados entre o empregador e a agência de empregos é a que trata da eventual substituição do candidato aprovado, que iniciará o trabalho e, se não der certo, pedirá para sair ou será convidado a fazê-lo. O prazo da vigência, o número de substituições, se com ou sem custo adicional, varia entre as agências. O que não varia é a delicadeza do compromisso, tanto maior quanto mais séria seja a empresa prestadora do serviço. Continue lendo “A substituição”

Proposta suja

Naquela cozinha, dezenas de cristãos praticantes, todos voluntários e alguns bastante abnegados, prepararam e serviram delicioso almoço à comunidade. Todos cultuam o Deus criador da natureza e a sacaneiam colocando no mesmo saco o lixo orgânico com copos plásticos, papelões, latas, vidros etc. Continue lendo “Proposta suja”